Conecte-se Conosco

Notícias

Saúde registrou 17,2 mil hospitalizações de casos de síndromes respiratórias em 2023

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) divulgou nesta sexta-feira (21) o Informe Epidemiológico mensal de síndromes respiratórias, com dados atualizados dos agravos da doença no Paraná. Este é o sexto boletim do ano e traz um panorama geral dos vírus que circulam no território, com o objetivo de manter a vigilância e monitoramento da Síndrome Gripal (SG) e da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). O trabalho do Paraná em monitoramento de síndromes gripais é uma referência no País.

As informações do documento são referentes aos casos de pessoas que apresentaram sintomas do dia 01 de janeiro a 15 de julho de 2023, dentre eles febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos. Esses sintomas são típicos das SGs, e os vilões desse cenário são o rinovírus, SARS-CoV-2 e Influenza, vírus que mais circularam e continuam predominantes no Estado.

No total, foram registrados 17.260 casos de SRAG com hospitalização e 1.022 óbitos por síndromes graves, como Influenza (789), Covid-19 (2.153), SRAG por outros vírus respiratórios (3.975), SRAG não especificada (7.836), por outros agentes etiológicos (98) e 2.409 casos que permanecem em investigação.

As pessoas que fazem parte deste último grupo foram diagnosticadas com sintomas de SG (febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos), somados a dispneia/desconforto respiratório; pressão ou dor persistente no tórax; saturação de oxigênio menor que 95% em ar ambiente ou coloração azulada (cianose) dos lábios ou rosto – que são sintomas de SRAG.

No caso das síndromes gripais, com monitoramento por amostragem, foram 2.047 casos. Os vilões são o Rinovírus, SARS-CoV-2 e Influenza, que mais circularam e continuam predominantes no Estado. Já para as SRAGs, 57,5% dos casos positivos estão relacionados ao contágio dos vírus sincicial respiratório (VSR), rinovírus, adenovírus e metapneumovírus. No boletim, eles estão em “SRAG por outros vírus respiratórios”.

A faixa etária mais atingida é a de crianças menores de seis anos e, em seguida, a dos idosos. A maioria dos casos que evoluiu para óbito tinha, ao menos, um fator de risco ou algum tipo de comorbidade.

“Nessa época do ano o panorama no Paraná é de mais atenção e vigilância, por isso a importância do boletim. Com o monitoramento, podemos prever e realizar ações de saúde pública. O Paraná não passa por situação de emergência. Está dentro do esperado para o período sazonal”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

Dos 399 municípios, 58,6% apresentaram casos de SRAG por outros vírus respiratórios e em 41 houve o registro de óbito por esta causa. O número de mortes aumenta em relação à Covid-19, com ocorrência em 103 municípios. Para a Influenza a incidência ficou em 34,8%, ou seja, 139 municípios apresentaram casos e 9,5% (38 municípios) registraram óbitos.

CRIANÇAS – O grupo outros vírus respiratórios (VSR, parainfluenza, rinovírus, metapneumovírus, adenovírus, bocavírus) teve grande impacto em crianças menores de seis anos. Dos 3.079 casos, 18 evoluíram para óbito. O levantamento da Sesa mostra, também, que 81 crianças dessa faixa etária contraíram o vírus Influenza A (H1N1) e 57 o vírus Influenza B. Para a Covid-19 o número de casos chega a 311.

COVID-19 – A doença foi contraída por pessoas de todas as idades, de bebês a idosos (0 a 107 anos), porém, a maior incidência do vírus SARS-CoV-2 foi em pessoas acima de 80 anos (33,3% casos). As mulheres contabilizaram um número um pouco maior de casos de hospitalizações – dos 2.153 registros, 1.102. Já o número de óbitos é maior nos homens, dos 320 registrados,176 eram do sexo masculino.

Publicidade

INFLUENZA – Mais conhecida como gripe, é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocado pelo vírus da Influenza, com grande potencial de transmissão. Existem quatro tipos de vírus influenza/gripe: A, B, C e D. No boletim o monitoramento realizado é para os vírus influenza A e B, responsáveis por epidemias sazonais.

MONITORAMENTO – O monitoramento da Influenza e demais vírus respiratórios no Paraná é realizado por meio das unidades sentinela de Síndromes Gripais e da vigilância universal dos casos de SRAG com hospitalização e óbitos, independentemente do local de ocorrência. A vigilância sentinela de SG é composta por uma rede de 34 serviços de saúde para atendimento, distribuídas nas 22 Regionais de Saúde, em 28 municípios.

As unidades sentinelas funcionam junto aos centros médicos dos municípios e às unidades de pronto atendimento, onde são coletadas amostras dos pacientes, que posteriormente seguem para o Lacen para análise. Os resultados são enviados para o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep/Ministério da Saúde). Caso não haja identificação do tipo do vírus, a amostra é compartilhada com a Fiocruz para a investigação.

De acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesa, Acácia Nasr, o monitoramento de ambas as síndromes tem um objetivo comum e essencial à Saúde do Paraná. “A área de Vigilância Epidemiológica monitora o comportamento dos vírus respiratórios. Por meio desse recurso, conseguimos orientar os serviços de saúde na tomada de decisão frente à ocorrência de casos graves e surtos”, explicou.
As notificações de casos e óbitos por SRAG são registrados no Sivep Gripe, Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Gripe, do Ministério da Saúde.

RECOMENDAÇÕES – Os vírus continuam em circulação, por isso alguns cuidados são essenciais para conter as doenças decorrentes dessas síndromes: manter a vacinação anual contra a Influenza em dia, seguir a recomendação do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, higienização das mãos, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas. Também é recomendado buscar atendimento médico, procurar manter os ambientes ventilados, adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Confira o boletim completo AQUI .

Fonte: AEN

Comente usando o Facebook

Publicidade

O Portal Roy NEWS acredita no Jornalismo comprometido com a verdade dos fatos e com a ética, trazendo sempre os principais fatos de Paranavaí e região, além dos destaques nacionais e da mídia.

Clique Para Comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma Resposta

Notícias

Caixa paga nesta segunda-feira (26) novo Bolsa Família a beneficiários com NIS de final 7

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda (26) a parcela de fevereiro do novo Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 7.

O valor mínimo corresponde a R$ 600, mas com o novo adicional o valor médio do benefício sobe para R$ 686,10. Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês o programa de transferência de renda do governo federal alcançará 21,06 milhões de famílias, com gasto de R$ 14,45 bilhões.

Além do benefício mínimo, há o pagamento de três adicionais. O Benefício Variável Familiar Nutriz paga seis parcelas de R$ 50 a mães de bebês de até 6 meses de idade, para garantir a alimentação da criança. O Bolsa Família também paga um acréscimo de R$ 50 a famílias com gestantes e filhos de 7 a 18 anos de idade e outro, de R$ 150, a famílias com crianças de até 6 anos de idade.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos 10 dias úteis de cada mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas no aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

A partir deste ano, os beneficiários do Bolsa Família não têm mais o desconto do Seguro Defeso. A mudança foi estabelecida pela Lei 14.601/2023, que resgatou o Programa Bolsa Família (PBF). O Seguro Defeso é pago a pessoas que sobrevivem exclusivamente da pesca artesanal e que não podem exercer a atividade durante o período da piracema (reprodução dos peixes).

Cadastro
Desde julho do ano passado, passa a valer a integração dos dados do Bolsa Família com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Com base no cruzamento de informações, cerca de 300 mil famílias foram canceladas do programa neste mês por terem renda acima das regras estabelecidas pelo Bolsa Família. O CNIS conta com mais de 80 bilhões de registros administrativos referentes a renda, vínculos de emprego formal e benefícios previdenciários e assistenciais pagos pelo INSS.

Em compensação, outras 240 mil famílias foram incluídas no programa neste mês. A inclusão foi possível por causa da política de busca ativa, baseada na reestruturação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e que se concentra nas pessoas mais vulneráveis que têm direito ao complemento de renda, mas não recebem o benefício.

Regra de proteção
Cerca de 2,29 milhões de famílias estão na regra de proteção em fevereiro. Em vigor desde junho do ano passado, essa regra permite que famílias cujos membros consigam emprego e melhorem a renda recebam 50% do benefício a que teriam direito por até 2 anos, desde que cada integrante receba o equivalente a até meio salário mínimo. Para essas famílias, o benefício médio ficou em R$ 372,45.

Auxílio Gás
O Auxílio Gás também será pago nesta quarta-feira às famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com NIS final 7. O valor caiu para R$ 102, por causa das reduções recentes no preço do botijão.

Publicidade

Com duração prevista até o fim de 2026, o programa beneficia cerca de 5,5 milhões de famílias. Com a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, no fim de 2022, o benefício foi mantido em 100% do preço médio do botijão de 13 kg.

Só pode receber o Auxílio Gás quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Fonte: Agência Brasil

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo

Notícias

Chuva forte provoca alagamentos em ruas e atinge casas em Paranavaí

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

Devido a forte chuva que atingiu Paranavaí na tarde deste domingo (18), houve diversos pontos de alagamentos na cidade.
Vários vídeos foram enviados ao Portal RoyNews e no levamento do Corpo de Bombeiros foram apenas 4 registros oriundos das chuvas:
2 alagamentos e 2 cortes de árvore sem vítimas
Primeira situação
Ocorrência 1: Descritivo:
A solicitante disse que a casa de esquina de sua vizinha estava alagada e os moradores não conseguiam sair.
Situação no Local:
Chegando no local foi observado que já havia escorrido toda a água causava a inundação, a família já se encontrava no exterior da residência, sendo que a guarnição prestou auxílio na retirada e elevação de colchões e alguns móveis.
Ações Realizadas:
Orientação e advertência a família, e ajudamos eles a colocarem seus colchoes de cama em um local seco.
Ocorrência 2: Descritivo:
A solicitante informou que um carro estava numa área alagada com adultos e crianças.
Situação no Local:
Ao chegar no local foi constatado tratar-se de um acampamento “Cigano” com barracas de lonas em terreno se construções e por se tratar de uma área baixa em relação à Avenida Martin Luther King e devido à grande quantidade de chuva, o acampamento foi todo alagado, com perda de pertences e documentos por parte dos ocupantes, sendo que os donos do carro já tinham conseguido tirar o veiculo da região alagada. Não houve vítimas, apenas pertences molhados. Realizado contato com a Assistência Social do Município de Paranavaí informando a situação dos desabrigados.
Ações Realizadas:
Orientações aos envolvidos no alagamento.

Publicidade

Nos vídeos enviados fortes enxurradas na rua Antônio Felipe esquina com rua Lapa

 

Uma mulher que estava no momento da chuva postou um vídeo dentro do cemitério central com inundação

Na rua lateral do cemitério outro vídeo postado, onde aparece uma mulher em um carro no meio da rua com defeito devido a forte enxurrada

Em frente a um Posto de Combustível na lateral da marginal da Avenida Heitor de Alencar Furtado também foi postado um vídeo.

E uma moradora do Jardim Cristina nos enviou vídeos comentando que na Rua Manoel Borrachina 677 – Jardim Cristina.
Temos esse problema na rua há mais de 20 anos, e nunca fizeram nada. É assim toda vez.
A nossa casa tem muitas construções pra evitar que entre água dentro de casa, como a calçada mais alta, essa lata no portão, etc.

 

Vídeo Sampaio Notícias

Algumas ruas também tiveram grande parte do asfalto arrancado no Jardim
Ouro Branco próximo a UBS.
Veja o vídeo:

De acordo com o Simepar há possibilidades de pancadas de chuvas essa semana em Paranavaí

Veja o gráfico:

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo

Notícias

Mega da Virada 2023: 5 apostas dividem prêmio recorde de R$ 588,8 milhões

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

O sorteio da Mega da Virada 2023 foi realizado às 20h30 deste domingo (31), em São Paulo, com transmissão ao vivo pelo g1(veja mais no vídeo acima). O prêmio é de 588.891.021, o maior valor da história do concurso especial.

Publicidade

• Veja os números sorteados: 21 – 24 – 33 – 41 – 48 – 56

5 apostas acertaram os seis números. O prêmio é de R$ 117.778.204,25 para cada;
1.996 apostas acertaram cinco números. O prêmio é de R$ 70.083,58 para cada;
164.379 apostas acertaram quatro números. O prêmio é de R$ 1.215,71para cada.

Uma aposta foi feita no canal eletrônico, o restante saíram nos locais abaixo:

 

Salvador, Bahia
Bom Despacho, MG
Redenção, Pará
Ipira, Santa Catarina

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Policial

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas