Conecte-se Conosco

Notícias

Montadora chinesa GWM anuncia fábrica de veículos elétricos e híbridos no interior de SP

Avatar

Publicado

em

Montadora chinesa GWM anuncia fábrica de veículos elétricos e híbridos no interior de SP
Publicidade

Great Wall comprou planta da antiga fábrica da Mercedez-Benz, em Iracemápolis. Investimento total será acima de R$ 10 bilhões e fábrica deve produzir linha de SUVs e picapes. A chinesa Great Wall Motors (GWM) anunciou nesta quinta-feira (27) a produção de veículos híbridos e elétricos em uma fábrica em Iracemápolis, interior de São Paulo. Será a maior operação da montadora fora da China, com capacidade produtiva de 100 mil veículos. Com uma oferta de modelos híbridos e elétricos, que ainda estão em desenvolvimento, a empresa vai fazer seu primeiro lançamento no final deste ano. A expectativa é gerar 2 mil empregos até 2025.

Publicidade

Segundo a GWM, o objetivo é se tornar um centro de exportação para a América Latina e ajudar a desenvolver o mercado brasileiro, com tecnologia eletrificada e inteligente em seus produtos, em uma fábrica modernizada, além de estimular a indústria local de fornecedores com a nacionalização de componentes e de criar uma rede de eletropostos. A GWM comprou a planta da antiga fábrica de automóveis premium da Mercedes-Benz. A venda inclui o terreno de 1,2 milhão de metros quadrados, com todos os prédios e os equipamentos de produção. A fábrica passará por uma modernização inicial até o final de 2022, que incluirá processos digitais na produção e linha de montagem inteligente.

Operação no Brasil

No Brasil, a GWM vai lançar uma linha de produtos que terá somente SUVs e picapes híbridos e elétricos. A escolha por esses dois segmentos foi feita para atender o desejo do consumidor brasileiro, segundo a montadora. Em 2021 houve crescimento de 26% na venda de SUVs e de 25% no segmento de picapes, de acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

A fábrica terá sistema de produção inteligente e capacidade de produção instalada de 100 mil veículos por ano, com expectativa de faturamento anual de R$ 30 bilhões em 2025. A previsão é que o primeiro veículo produzido no Brasil seja lançado no segundo semestre de 2023. Considerada a sétima montadora mais valiosa do mundo em outubro de 2021, a GWM é líder entre os utilitários esportivos médios no mercado chinês, o maior do mundo, com o modelo Haval H6, por 11 anos seguidos. A empresa também ostenta o título de quarta maior fabricante global de picapes médias, segmento que ela lidera na China há 24 anos consecutivos, onde a montadora tem uma participação acima de 50%.

Por g1 Piracicaba e Região.

Comente usando o Facebook

Publicidade

H. Eduardo Pessoa é Jornalista e Desenvolvedor de diversos Portais de Notícias como este destinado à Empreendedores, Jornalistas e Pequenas e Médias Empresas. Experiência de mais de 12 mil notícias publicadas e nota máxima de satisfação no Google e Facebook com mais de 79 avaliações de clientes.

Clique Para Comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma Resposta

Notícias

Caixa termina de pagar nesta quinta-feira (28) parcela de março do novo Bolsa Família

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

A Caixa Econômica Federal conclui o pagamento da parcela de março do novo Bolsa Família. Recebem nesta quinta-feira (28) os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 0.

O valor mínimo corresponde a R$ 600, mas com o novo adicional o valor médio do benefício sobe para R$ 679,23. Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, neste mês o programa de transferência de renda do governo federal alcança 20,89 milhões de famílias, com gasto de R$ 14,15 bilhões.

Além do benefício mínimo, há o pagamento de três adicionais. O Benefício Variável Familiar Nutriz paga seis parcelas de R$ 50 a mães de bebês de até 6 meses de idade, para garantir a alimentação da criança. O Bolsa Família também paga um acréscimo de R$ 50 a famílias com gestantes e filhos de 7 a 18 anos e outro, de R$ 150, a famílias com crianças de até 6 anos.

No modelo tradicional do Bolsa Família, o pagamento ocorre nos últimos dez dias úteis de cada mês. O beneficiário poderá consultar informações sobre as datas de pagamento, o valor do benefício e a composição das parcelas no aplicativo Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

A partir deste ano, os beneficiários do Bolsa Família não têm mais o desconto do Seguro Defeso. A mudança foi estabelecida pela Lei 14.601/2023, que resgatou o Programa Bolsa Família (PBF). O Seguro Defeso é pago a pessoas que sobrevivem exclusivamente da pesca artesanal e que não podem exercer a atividade durante o período da piracema (reprodução dos peixes).

Cadastro
Desde julho do ano passado, passou a valer a integração dos dados do Bolsa Família com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Com base no cruzamento de informações, cerca de 270 mil famílias foram canceladas do programa neste mês por terem renda acima das regras estabelecidas pelo Bolsa Família. O CNIS conta com mais de 80 bilhões de registros administrativos referentes a renda, vínculos de emprego formal e benefícios previdenciários e assistenciais pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em compensação, 100 mil de famílias foram incluídas no programa neste mês. A inclusão foi possível por causa da política de busca ativa, baseada na reestruturação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) e que se concentra nas pessoas mais vulneráveis que têm direito ao complemento de renda, mas não recebem o benefício.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, 3,21 milhões de famílias foram incluídas no programa desde março do ano passado. Segundo a pasta, isso se deve à estratégia de busca ativa.

Regra de proteção
Cerca de 602 mil famílias estão na regra de proteção em março. Em vigor desde junho do ano passado, essa regra permite que famílias cujos membros consigam emprego e melhorem a renda recebam 50% do benefício a que teriam direito por até dois anos, desde que cada integrante receba o equivalente a até meio salário mínimo. Para essas famílias, o benefício médio ficou em R$ 370,49.

Publicidade

Arte Agência Brasil

Publicidade

Auxílio Gás
Neste mês não haverá o pagamento do Auxílio Gás, que beneficia famílias cadastradas no CadÚnico. Como o benefício só é pago a cada dois meses, o pagamento voltará em abril.

Só pode receber o Auxílio Gás quem está incluído no CadÚnico e tenha pelo menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A lei que criou o programa definiu que a mulher responsável pela família terá preferência, assim como aquelas vítimas de violência doméstica.

Fonte: Agência Brasil

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo

Notícias

Unimake Paranavaí: Potencializando Negócios Digitais com inovação e Criatividade

Roy Junior

Publicado

em

Na Unimake Software, oferecemos soluções que vão além do convencional, permitindo que você foque no que realmente importa: o crescimento do seu negócio.

Publicidade

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo

Geral

Com obras aceleradas, DER/PR libera ponte em rodovia entre Paranavaí e Amaporã

Roy Junior

Publicado

em

Publicidade

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), liberou, nesta sexta-feira (22), o tráfego de veículos da ponte sobre o Ribeirão Paixão na PR-218, no km 394,42, entre Paranavaí e Amaporã, na região Noroeste.

Publicidade

Iniciada no começo de março, a obra emergencial já efetivou a recomposição do aterro da cabeceira da ponte na margem de Paranavaí e a reconformação do talude na margem de Amaporã, além do enrocamento de ambos os taludes, ajudando a preservar o ribeirão. Durante esta tarde, foram finalizados os serviços de pavimentação no acesso à ponte do lado de Paranavaí, permitindo a retomada do tráfego.

Os serviços vão continuar no trecho pelas próximas semanas, para implantar novas sarjetas e descidas d’água em concreto, dispositivos do sistema de drenagem de águas da rodovia, além de executar a nova sinalização horizontal na pista, mas sem necessidade de interditar a rodovia. O investimento na obra é de R$ 532.079,18.

CHUVAS – O DER/PR interditou a ponte em fevereiro, após pontos de erosão em suas cabeceiras terem se agravado devido às fortes chuvas dos últimos meses. Os aterros não chegaram a ceder, mas a permanência do tráfego de veículos no trecho poderia resultar nisso, sendo mais prudente a interrupção. A estrutura da ponte em si não sofreu danos, com os serviços concentrados somente nas cabeceiras.

Comente usando o Facebook

Publicidade
Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Policial

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas