Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

quinta-feira, 24 de março de 2022

Obras do Centro de Apoio ao Autismo devem começar ainda em 2022

A Prefeitura de Paranavaí tem uma ótima notícia para as famílias com crianças do Transtorno do Espectro Autista (TEA). As obras do Centro de Apoio ao Autismo devem começar ainda este ano. O espaço terá equipe multidisciplinar com previsão de 80 atendimentos por dia. O prédio será construído no terreno anexo ao Centro de Eventos, no Jardim Novo Horizonte.
“O município recebeu um projeto elaborado por engenheiros e arquitetos voluntários. Porém, em estudo posterior, foi verificado que o projeto não atenderia às especificações necessárias e era preciso adequar alguns pontos à NBR para a execução da obra. Resumidamente, seriam necessárias várias adaptações para garantir a acessibilidade em todos os ambientes, com a implantação de corredores mais largos, portas nas medidas adequadas para acessibilidade, etc. Isto pensando que alguns pacientes precisariam de auxílio por serem cadeirantes ou terem mobilidade comprometida. Foi elaborado então um novo projeto arquitetônico, adequando os fluxos de atendimento e facilitando o funcionamento das atividades que serão ofertadas. O novo projeto prevê, por exemplo, uma entrada lateral, pensando nos dias de chuva, para que todos possam acessar o espaço sem ficar tão expostos às condições climáticas, além de um consultório odontológico totalmente adaptado às necessidades das crianças do TEA. Todas essas alterações no projeto foram necessárias para que possamos garantir a oferta de um serviço de alta qualidade”, explica a coordenadora do programa Saúde do Adolescente no município, Hellen Patrícia Zaine. Desde o início, ela é a servidora designada pela Secretaria Municipal de Saúde para intermediar as ações do projeto.
Segundo a arquiteta responsável pelo projeto, Fernanda Lanziani, o município já concluiu a elaboração do projeto arquitetônico e, neste momento, está desenvolvendo os projetos complementares, como o estrutural, elétrico, hidráulico, de prevenção de incêndios, etc. “Depois que todos os projetos complementares forem finalizados, será desenvolvido o orçamento para montar o processo de licitação. Com a licitação finalizada, começam então as obras de construção do Centro”, explica.
Novo local – Outra situação que exigiu a elaboração de um novo projeto para o Centro de Apoio ao Autismo foi o espaço inicialmente indicado para a construção do prédio. “Recebemos a indicação de construir o Centro próximo ao Ginásio Noroestão, onde hoje está instalada a piscina municipal. Mas um levantamento feito pelas equipes das secretarias de Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura apontou que o custo para quebrar e remover a piscina e depois adaptar o terreno para o início da construção seria muito alto. Então o município buscou um local próprio que atendesse todas as necessidades para a construção do Centro. Foi escolhido o terreno anexo ao Centro de Eventos. Essa opção será mais viável financeiramente, já que o dinheiro que precisaríamos usar para quebrar a piscina e adaptar o terreno anterior poderá ser reinvestido na construção em si”, explica Hellen Zaine.
A Prefeitura prevê ainda que o investimento total para a construção do Centro de Apoio ao Autismo vai ultrapassar R$ 1 milhão. “Temos um recurso destinado para a obra da ordem de R$ 800 mil, liberado através de emenda parlamentar do deputado federal Luciano Ducci. Mas este valor não vai custear 100% da obra. O município precisará complementar esse valor para, de fato, fazermos um serviço que atenda de forma mais ampla a esse público. Assim que os projetos complementares forem finalizados, a equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano fará o levantamento para definir quanto o município precisará complementar. Mas certamente o valor final da obra vai ultrapassar R$ 1 milhão”, frisa a coordenadora do programa Saúde do Adolescente.
O Centro – O prédio do Centro de Apoio ao Autismo terá 565,54m2. Além da estrutura de atendimentos clínicos, o projeto final prevê miniquadra esportiva, horta e jardim sensorial, fachada com cores que incentivem a criatividade e o desenvolvimento lúdico e espaço para treinamentos e capacitações. “A intenção é que o Centro seja um espaço de referência para a formação de profissionais especializados em crianças do TEA, além de um local de suporte para que as famílias consigam compreender melhor as necessidades dessas crianças e possam estimular o desenvolvimento de cada um no ambiente familiar”, explica Hellen.
Inicialmente, o Centro de Apoio ao Autismo fará 80 atendimentos diários de crianças com idades até 12 anos. Mas o município já estuda ampliar o atendimento para pessoas maiores de 12 anos que já estejam em acompanhamento do TEA no CAPS Infantil.

Quando entrar em funcionamento, o Centro de Apoio ao Autismo terá equipe multidisciplinar composta por médico, psicólogos, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, pedagogo, nutricionista, fisioterapeuta, assistente social e odontólogo. A manutenção dos serviços e a disponibilização dos profissionais ficará sob responsabilidade do município.
Ass.Pref

RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie