Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Primavera começa nesta quarta-feira e deve ter variações bruscas de temperatura e chuvas abaixo da média

Imagem Ipês- Google

A primavera começa às 16h21 desta quarta-feira 22 de setembro

No Paraná,segundo a previsão do Simepar, o primeiro dia da estação será parcialmente nublado nas regiões Oeste, Noroeste, Norte, Norte Pioneiro, Sudoeste, Litoral e Região Metropolitana de Curitiba. 

As temperaturas devem variar entre 6ºC em Agudos do Sul, Piên e Rio Negro e 33ºC em Umuarama e em Paranavaí 31 graus.
Nas áreas próximas da divisa com Santa Catarina, nos Campos Gerais, no Litoral e na Capital, as temperaturas máximas ficam entre 17ºC e 20ºC. O meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, explica como deve ser a temperatura nesta estação.
De modo geral, nos períodos secos, o rápido aquecimento durante o dia vai formar ondas de calor, sobretudo nas faixas Norte e Oeste. Além disso, massas de ar frio e sistemas de precipitação se deslocando lentamente nas proximidades da Costa Sul do Brasil vão manter as temperaturas amenas na Região Leste, entre Curitiba e as praias. No Litoral, a temperatura média do ar e o regime de chuvas vão seguir os padrões climatológicos da estação.
CASA SHOP AGORA NA R.GETÚLIO VARGAS PRÓXIMO A JORROVI EM PARANAVAÍ

Nas demais regiões, a temperatura média do ar tende a ficar entre próxima e acima da média. Já as chuvas devem se manter abaixo do normal. O conjunto dos modelos climáticos indica a probabilidade elevada de ocorrência do fenômeno La Niña nas águas do Oceano Pacífico Equatorial ao longo da primavera. O resfriamento da temperatura da superfície das águas altera os padrões globais de chuvas e temperaturas. Reinaldo também observa que o aumento gradual do volume de chuvas e das temperaturas médias são próprios da estação.
O maiores valores de temperaturas mínimas e máximas ocorrem, normalmente, nas regiões Oeste, Sudoeste, Norte e no Litoral. Já as chuvas são causadas pelas frentes frias ou quentes e outros sistemas de curta duração que se desenvolvem devido às altas temperaturas e da maior quantidade de umidade no ar no Estado e em áreas próximas, como Paraguai, norte da Argentina e estados vizinhos. 
Por ser uma estação de transição entre os regimes climáticos do inverno e do verão, a primavera favorece eventos meteorológicos severos como fortes rajadas de ventos, granizo, chuvas volumosas e grande quantidade de raios, que só podem ser detectados em curto prazo. 
Como impacto da crise hídrica e dos eventos meteorológicos extremos, as grandes culturas como soja, milho e feijão podem sofrer atraso na semeadura, germinação desuniforme da lavoura, crescimento inadequado das plantas e mau desenvolvimento dos grãos. Culturas como café, cana-de-açúcar, mandioca e frutíferas correm alto risco de serem prejudicadas pela má distribuição das chuvas ao longo da estação. Além disso, as altas temperaturas podem afetar as hortaliças, sobretudo as folhosas. 
O Simepar faz o monitoramento sistemático das condições do tempo e emite alertas com antecedência de poucas horas, o que possibilita a adoção de medidas de prevenção e mitigação dos efeitos na sociedade. Para receber esses alertas no celular, os interessados podem se cadastrar na Defesa Civil Estadual enviando uma mensagem para o telefone 40199 com o número do CEP da sua residência.
Repórter: Felippe SallesFonte-AEN

RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie