Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

Obras de duplicação da Rua Guaporé iniciam em no máximo 15 dias

Esta sexta-feira, 24 de setembro, já é um dia para marcar a história de Paranavaí. Isto porque foi assinado nesta manhã o Contrato para execução das obras de pavimentação e drenagem da Rua Guaporé. “Na próxima semana teremos uma reunião de partida da obra, onde vamos reunir os nossos engenheiros com a equipe de engenharia da Prefeitura para discutir o Plano de Serviço e o cronograma das obras. Já na próxima semana também vamos iniciar com o Plano de Topografia e, a partir daí, devemos começar com as máquinas trabalhando no local em, no máximo, 15 dias”, garantiu o engenheiro titular da empresa Pavsolo, Marcos Charles Pereira da Silva, no momento da assinatura do Contrato.
Segundo o engenheiro, “está é uma obra de engenharia avançada. Não é uma obra simples, uma pavimentação simples. Ter o projeto no desenho é uma coisa. Jogar o projeto no chão, como dizemos, é algo diferente. Aquela é uma área de banhado, por isso é uma obra muito complexa. Temos que fazer a ampliação de um canal de drenagem grande, a implantação de um canal novo. Vai trazer um pouco de transtorno para a comunidade do Jardim Morumbi no início, pela necessidade de se interditar completamente a via. A ideia inicial é aproveitar o tempo de seca/estiagem e já começar com toda a obra do canal, que é a parte mais complicada. Posteriormente, vamos começar a duplicação em si, a parte da pavimentação. Sabemos que esse é um anseio antigo de toda a população, uma solicitação de obra antiga. O edital foi impugnado várias vezes, houve várias alterações necessárias no projeto. Mas agora vamos trabalhar para tirar tudo do papel e fazer a obra acontecer”, frisou Marcos Charles.
A história por trás da obra – Para contextualizar o caminho percorrido até o dia da assinatura do Contrato para o início das obras, o prefeito KIQ contou que, em 2017, ainda no Governo Beto Richa, o deputado estadual Tião Medeiros e o então chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, vieram a Paranavaí anunciar R$ 17 milhões em investimentos. “Esses recursos eram para ser investidos na Rua Guaporé e na Rua Rio Grande do Sul, a princípio. Porém, naquela época, a malha viária de Paranavaí estava caótica. Então, os nossos técnicos avaliaram que seria mais importante investir esses recursos em pavimentação e recape para melhorar consideravelmente a malha viária da cidade e depois fazer essas intervenções específicas, que necessitam de obras mais estruturais”, explicou o prefeito.
KIQ pontuou ainda que “naquela época, o Jardim Oásis, o Jardim Simone e vários outros bairros, como o Jequitibá e o Vista Alegre (que não tinham pavimentação) estavam com trafegabilidade impraticável. Então optamos por dar melhores condições nessas localidades e, a partir daí, buscamos algumas linhas de financiamento para obter o recurso para esta obra específica da Rua Guaporé. Na época, foi lançado um programa de mobilidade chamado Avançar Cidades. Nós cadastramos o projeto da Rua Guaporé, mas por fim o recurso não saiu através desse programa do Governo Federal. Então nós buscamos junto à Caixa Econômica o FINISA e fizemos dois financiamentos: um maior, no valor aproximado de R$ 10 milhões, que envolve uma série de obras como a rodoviária, o IBC e outros; e outro de R$ 6 milhões especificamente para as obras na Rua Guaporé. O projeto começou a ser avaliado, readequado e chegamos a um valor aproximado de R$ 3 milhões para a execução das obras e as desapropriações de terras que foram necessárias para a duplicação da via. Com o restante do valor financiado, vamos executar ainda uma segunda obra, que é da Rua Rio Grande do Sul”, completou.
Avaliação das lideranças – Para o vice-prefeito, Pedro Baraldi, “este é o melhor exemplo do resultado que se tem quando se faz um trabalho em equipe. Esta obra é hoje a nossa maior prioridade. Desde a época da campanha conversamos com muita gente que não acreditava mais que a obra ia acontecer. Depois disso tivemos várias intercorrências técnicas com o projeto, orçamento, aprovação do projeto, questões de licenciamento ambiental, etc. Mas, depois de tudo isso, hoje é um dia histórico para Paranavaí. Temos muito a agradecer aos vereadores, que foram a ponta de todo esse trabalho com a aprovação rápida do financiamento. Se não houvesse essa possibilidade e o município não tivesse capacidade financeira, nada disso estaria acontecendo. Tudo está sendo possível porque temos uma gestão bastante técnica e, principalmente, integrada”, ponderou.

Baraldi esclareceu ainda que, “inicialmente, a administração estimou essa obra em aproximadamente R$ 6 milhões. Mas, com a forma como foi realizado o projeto final e realizada a licitação, esse recurso previsto inicialmente agora será suficiente para fazer duas obras. É importante destacar todo o cuidado e o bom aproveitamento do recurso público. Com isso, na sequência temos o desafio de fazer, o mais rápido possível, a licitação da obra na Rua Rio Grande Sul, ligando o trecho que vai da Avenida Tancredo Neves até no novo Centro Cívico. Esse é o nosso próximo desafio”, destacou.
Representando a Câmara Municipal, o vereador Luis Paulo Hurtado frisou a importância do momento para toda a comunidade paranavaiense. “Hoje é um dia muito esperado, não só por nós vereadores, mas principalmente pela população do Jardim Morumbi, que nos cobra o andamento essa obra desde o início do mandato. Sabemos que essa obra não vai beneficiar só a população do bairro, mas de todos que precisam ter acesso no trânsito daquela região. Estamos muito felizes de saber que as obras vão ter início em poucos dias. Enquanto a coisa está no papel, fica todo mundo ansioso, cobrando, mas quando as obras começarem, a população vai ver algo sendo feito efetivamente e a transformação começando”, avaliou.
O momento da assinatura do Contrato contou ainda com a presença dos vereadores Fernanda Zanatta, Valmir Trossini, Roberto Cauneto (Pó Royal), Josival Moreira e Amarildo Geraldo; além do empresário Valdemar Delatorre, do Padre Inácio Schiroff (representando a comunidade do Jardim Morumbi) e representantes dos órgãos de imprensa local.

Sobre a obra – A licitação para a contratação de uma empresa especializada em engenharia civil foi realizada na modalidade Tomada de Preços – Menor Preço Global. A sessão de abertura dos envelopes aconteceu no dia 29 de julho de 2021 e o Termo de Homologação a Adjudicação do Processo Licitatório foi assinado e publicado em Diário Oficial nesta quinta-feira, dia 23 de setembro de 2021.

A empresa vencedora da licitação foi a Pavsolo Construtora Eireli. É esta empresa que executará os serviços de drenagem (galeria de águas pluviais), pavimentação asfáltica, recapeamento de pavimento asfáltico e ciclovia na Rua Guaporé, no trecho entre as avenidas Tancredo Neves e Domingos Sanches.

Os recursos, no montante de R$ 2.420.397,22, são provenientes do Programa FINISA - Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento, e o apoio financeiro para a despesa de capital será feito por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos. O prazo para execução da obra será de 365 dias, contados a partir da data de expedição da Ordem de Serviços e de acordo com o estabelecido no cronograma físico-financeiro.
Ass.Pref

RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie