Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Covid-19: aplicação da 3ª dose para pessoas com alto grau de imunossupressão começa na nesta sexta-feira

 Começa nesta sexta-feira, dia 24 de setembro, a aplicação da 3ª dose da vacina contra Covid-19 no grupo de pessoas com alto grau de imunossupressão. Por questões de organização, exclusivamente nesta sexta-feira (24) a vacinação será realizada na Clínica do Rim, nos três turnos de atendimento de pacientes, iniciando às 5h. A partir da próxima segunda-feira, dia 27 de setembro, a 3ª dose para as pessoas com alto grau de imunossupressão passam a ser aplicadas no Centro de Eventos, das 8h às 14h.  Para receber a dose de reforço, as pessoas que se enquadram no grupo, devem apresentar documento pessoal com foto, Cartão de Vacina com a comprovação da aplicação das duas primeiras doses, e uma Declaração Médica autorizando a vacinação, assinada e carimbada pelo médico responsável, conforme modelo em anexo disponibilizado pela 14ª Regional de Saúde. Segundo o PNI (Plano Nacional de Imunização), se enquadram no grupo apto a receber a 3ª dose da vacina contra Covid-19, as pessoas com alto grau de imunossupressão como: imunodeficiência primária grave; paciente em tratamento de quimioterapia para câncer; transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras; pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 menor que 200 céls/mm3; pessoas em uso de corticóides em doses maiores ou iguais a 20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por mais de 14 dias; pacientes em uso de drogas modificadoras da resposta imune; pacientes em hemodiálise; e pessoas com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

“Neste momento, são contempladas com a 3ª dose apenas as pessoas com comorbidades graves e alto grau de imunossupressão, conforme listado no PNI. Pessoas com comorbidades mais leves, como diabetes, hipertensão, etc, não se enquadram para a receber a dose de reforço neste momento”, explica a coordenadora de Imunização do município, Grazieli Neves Barbaço.

 Lembrando que, para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose de reforço deverá ser de, no mínimo, 28 dias após a imunização com a 2ª dose.


Ass.Pref.

RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie