Menu Right

Top Social Icons

Error

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

sábado, 21 de agosto de 2021

Estado licita projeto de ampliação da PR-463 no trecho de Santo Inácio a Colorado

Rodovia deve receber terceiras faixas em extensão de 36,68 quilômetros, além de duplicação no perímetro urbano de Colorado e dois viadutos ou trincheiras. Investimento previsto é de R$ 3,69 milhões para realizar os estudos e levantamentos necessários no trecho.

Outro edital da PR-463, de Nova Esperança até o acesso para Lobato, estão em andamento, com suas propostas técnicas já sendo avaliadas.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) está licitando a elaboração do projeto de restauração e ampliação da capacidade da PR-463, no trecho de Santo Inácio até o entroncamento com a PR-461, passando por Colorado, na região Noroeste. O investimento previsto é de R$ 3.696.974,44 para realizar os estudos e levantamentos necessários para atender o trecho de 36,68 quilômetros de extensão.

“Com este edital colocamos em andamento todas as iniciativas do eixo de rodovias da região Noroeste do Paraná”, afirma o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “São quatro projetos e uma contratação de projeto e obra para modernizar por completo as ligações de Maringá e de Nova Esperança até a divisa com São Paulo, por meio da PR-463 e da PR-317, expandindo ainda mais o potencial do agronegócio e da indústria na região, que ficará totalmente conectada aos principais corredores logísticos do Paraná, além de ter esse amplo acesso à malha de São Paulo”, explica o secretário.
Ele acrescenta que também serão atendidos diretamente os municípios de Iguaraçu, Munhoz de Melo, Santa Fé, Nossa Senhora das Graças, Santo Inácio, Uniflor, Cruzeiro do Sul, Paranacity e Colorado, além de todas as demais cidades da região que contam com rodovias de acesso ao eixo.
Participam da licitação do projeto oito empresas e consórcios, selecionados anteriormente por meio de Solicitação de Manifestação de Interesse, realizado no ano passado. A abertura dos envelopes com propostas técnicas será no dia 14 de setembro, às 14h, no auditório do DER/PR em Curitiba, com transmissão ao vivo peloYouTube. Uma sessão de abertura das propostas de preços será marcada na sequência.
Após a conclusão do processo, com assinatura de contrato e emissão de ordem de serviço, a vencedora terá 360 dias para elaborar o projeto. Esta licitação está incluída no Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), assim como os outros três projetos do eixo.

PROJETO – O trecho tem início no entroncamento com a PR-317 em Santo Inácio, sem incluir o trevo atual. Até Colorado está prevista a restauração da pista existente e ampliação da sua capacidade, que inclui soluções como terceiras faixas e acostamentos, entre outros. Será vistoriada a ponte sobre o Rio Santo Inácio para verificar se há necessidade de reforço ou readequação. Também será avaliada a possibilidade de melhor direcionar o tráfego de uma grande empresa do setor alimentício situada no km 71 da rodovia.

Em Colorado o projeto executivo de engenharia deve contemplar a restauração e duplicação da pista no perímetro urbano do município, em uma extensão de 4,17 quilômetros, além da implantação de interseções em desnível (viaduto ou trincheira) nos dois entroncamentos com a PR-542.
E de Colorado até o entroncamento com a PR-461 (acesso para Lobato) está prevista a restauração e ampliação da capacidade, com vistoria da ponte sobre o Rio Bandeirantes e estudo de uma solução para atender o tráfego de caminhões canavieiros na interseção em nível no km 45, incluindo a possibilidade de implantar interseção em desnível no local.
Além disso, as interseções em nível deverão ser remodeladas, de preferência adotando rótulas fechadas alongadas, todas as curvas serão verificadas quanto à necessidade de correções geométricas, e deverão ser previstos passeios, travessias, pontos de ônibus e ciclovias ou ciclofaixas onde for aplicável. O projeto deverá avaliar ainda a necessidade de implantar marginais com revestimento primário para tráfego de maquinário agrícola, sem interferência com a rodovia.
OUTRAS – O diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, explica que as licitações dos projetos de restauração e ampliação da PR-317, de Iguaraçu até a divisa com São Paulo, e o outro edital da PR-463, de Nova Esperança até o acesso para Lobato, estão em andamento, com suas propostas técnicas já sendo avaliadas. “Teremos as quatro equipes projetistas trabalhando de modo praticamente simultâneo, garantindo que os projetos sejam coerentes e tragam as melhores soluções para as rodovias”, informa Furiatti.

“E ainda este ano, graças a uma licitação em RDCi que já concluímos, devemos ter movimento de máquinas na mesma região, no trecho entre Maringá e Iguaraçu, assim que os primeiros produtos do projeto estiverem concluídos e forem aprovados”.

EIXO – O DER/PR lançou no final de junho os editais dos dois projetos de restauração e ampliação da capacidade da PR-317, com o primeiro lote indo da divisa com São Paulo até Nossa Senhora das Graças, em uma extensão de 34,24 quilômetros e investimento previsto de R$ 3.206.733,11. O segundo lote da rodovia continua de Nossa Senhora das Graças até Iguaraçu, em uma extensão de 35,89 quilômetros e investimento de R$ 3.764.438,51.
Para a PR-463 foi publicado o edital de restauração e ampliação da capacidade de Nova Esperança até o entroncamento com a PR-461 (acesso para Lobato), com 39,92 de extensão e investimento estimado de R$ 4.457.570,17. Ao todo são R$ 15.125.716,23 previstos para esses projetos executivos de engenharia do eixo de rodovias da região Noroeste, em uma extensão de 146,73 quilômetros.
MARINGÁ E IGUARAÇU - Ainda para a PR-317 foi contratada a elaboração do projeto e a execução da obra de duplicação da PR-317 entre Maringá e Iguaraçu, em uma extensão de 21,82 quilômetros, pelo valor de R$ 183.456.873,42. Neste tipo de contrato, licitado na modalidade Regime Diferenciado de Contratação integrada (RDCi), os primeiros meses são dedicados à elaboração de estudos e levantamentos para elaborar o projeto, com os serviços no trecho iniciando na sequência.
Fonte- AEN

RoyNews


Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488