Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

quinta-feira, 1 de julho de 2021

Vigilância faz alerta sobre resultados de testes imunológicos após vacina de Covid-19

Diretora de Vigilância em Saúde, Keila Stelato.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do departamento de Vigilância em Saúde, algumas pessoas de Paranavaí estão reclamando sobre a eficácia da vacina contra o coronavírus (Covid-19) após realizarem testes de anticorpos. Segundo a Saúde, com o resultado de uma baixa taxa de anticorpos, alguns querem ser vacinadas novamente, mas com outra marca de vacina.
“Testes imunológicos após vacina contra a Covid-19 não devem ser considerados como resultado absoluto, pois não há, até o momento, nenhum estudo que comprove a efetividade do teste”, explicou a diretora de Vigilância em Saúde, Keila Stelato.

A diretora ainda disse que o maior problema está nas notícias falsas (Fake News), pois muitas informações imprecisas são espalhadas pelas redes sociais, desencadeando uma série de preconceitos em relação a marca das vacinas.

“Quem já tomou a vacina não terá direito a tomar outra. A prioridade neste momento é imunizar quem ainda não foi vacinado. Vamos respeitar as regras e orientações do Ministério da Saúde e Secretaria de Saúde do Estado. O município não realizará nada de diferente, ou seja, quem já foi vacinado não tem direito a tomar novamente”, afirmou Keila.
Recentemente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio do Departamento de Vigilância Epidemiológica, emitiu uma nota técnica sobre o assunto. “Considerando a história natural da Covid-19 no Brasil, um resultado isolado de IgG reagente não deve ser considerado como teste confirmatório para efeitos de notificação e de confirmação de caso. Um resultado IgG reagente deve ser usado como critério laboratorial confirmatório somente em indivíduos não vacinados, sem diagnóstico laboratorial anterior para Covid-19 e que tenham apresentado sinais e sintomas compatíveis, no mínimo oito dias antes da realização desse exame”.
A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) também se posicionou por meio da Nota Orientativa nº 40/2020, atualizada no dia 20 de maio de 2021. “Tendo em vista a resposta vacinal esperada com produção de anticorpos, os testes imunológicos não são recomendados para diagnósticos de Covid-19 em indivíduos vacinados. Não existe até o momento definição de quantidade mínima de anticorpos neutralizantes, dessa forma, produtos para diagnóstico in vitro de anticorpos neutralizantes não devem ser utilizados para determinar proteção vacinal”.
Ass.Pref

RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie