Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

sábado, 20 de março de 2021

Rampas Náuticas de Porto Rico e Porto São José estão interditadas devido a pandemia

    Image na manhã deste sábado no Porto São José(Sergio da Marina)

Assim como Porto Rico, Porto São José também bloqueio todas as rampas de acesso ao Rio Paraná,a informação foi confirmada na manhã deste sábado pelo nosso amigo Sérgio da Marina Porto S.José.
Em Porto Rico foi publicado o novo Decreto Municipal que estabelece regras á serem cumpridas no enfrentamento a propagação do coronavírus. Entre elas, o fechamento das rampas náuticas públicas e particulares presentes na cidade durante os próximos finais de semana. A medida entrou em vigor no fim da tarde de ontem (19/03).
Os pescadores e turistas que pretendem vir á cidade nos próximos finais de semana devem ficar atentos a algumas regras impostas no Decreto em vigor. Entre elas a restrição de circulação de pessoas em vias e espaços públicos das 22h às 6h, valido para todos os dias da semana.
Podem funcionar na cidade somente atividades essenciais, como farmácias, mercados, padarias, açougues, entre outras relatadas do Decreto. O Decreto determina ainda que durante os finais de semanas do dia 20-21 e 27-28 todos os comércios de atividades não essenciais se mantenham fechados.
Bares, restaurantes, lanchonetes, padarias e similares podem funcionar nos dias úteis das 8h às 22h com 50% da capacidade, e intercalando as mesas observando o espaço mínimo de 1,5 metros de uma para outra. Após as 22h somente é permitido á entrega. Igrejas e templos religiosos podem fazer atendimento individual ou presencial com apenas 30% da capacidade.
As rampas náuticas foram interditadas a partir das 18h de ontem (19) até às 6h do dia 22, próxima segunda-feira. No final de semana do dia 26 até às 6h do dia 29, a rampas serão novamente interditadas.
É vetado ainda durante os próximos finais de semana o transporte de passageiros, turistas e visitantes por embarcações de aluguel ou particulares em direção as áreas de preservação e prainhas. Os hotéis e pousadas podem funcionar com apenas 50% da capacidade.
O descumprimento das normativas do Decreto caracterizam infrações sujeitas a penalidades nas esferas civis e criminal. O que inclui a cassação do alvará de funcionamento e multas. Maiores informações sobre o Decreto no site; http://www.controlemunicipal.com.br/site/diario/publicacao.php?id=174862&id_cliente=12023
RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488
close button
Anuncie