Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

terça-feira, 22 de setembro de 2020

HC de Curitiba deve aplicar doses do teste da vacina contra a Covid-19 em 1,4 mil voluntários até 30 de setembro

 Infectologista Sônia Raboni afirmou que, até agora, os resultados têm sido positivos. É ela quem comanda as pesquisas no HC.

O Hospital de Clínicas (HC) de Curitiba deve aplicar doses do teste da vacina contra a Covid-19 em 1,4 mil voluntários até 30 de setembro.

Até segunda-feira (21), 965 voluntários já tinha recebido a dose. A infectologista Sônia Raboni afirmou que os resultados têm sido positivos. É ela quem comanda as pesquisas no HC.
Inicialmente, 850 voluntários iriam receber as doses da vacina produzida por uma farmacêutica da China, Sinovac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan – em São Paulo (SP). Porém, o Instituto Butantan aumentou para 1,4 mil voluntários.
O estudo é feito de forma cega. Isso significa que parte dos voluntários recebe a dose da vacina chinesa, enquanto a outra recebe o placebo, que é uma substância que não produz efeitos no organismo.
Tanto os pesquisadores quanto os participantes não sabem quem recebeu a imunização. As primeiras doses da vacina foram aplicadas no começo de agosto em trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do tratamento da Covid-19.

O HC é um dos 12 centros de saúde do Brasil escolhidos para fazer o teste. Em todo o país, 13 mil voluntários devem participar da última fase de testes.
A vacina chinesa

A vacina desenvolvida pelo laboratório chinês recebeu o nome de CoronaVac. Os responsáveis pelo desenvolvimento afirmam que ela é feita com uma versão do vírus inativo – em que não há a presença do vírus vivo – método que reduz riscos.

Inscrições para os testes da vacina chinesa CoronaVac podem ser feitas pelo e-mail sinovac@hc.ufpr.br ou pelo WhatsApp (41) 98522-5146. Só podem se candidatar profissionais da área da saúde.
Essa vacina é considerada pelo governo federal como uma das mais promissora sendo desenvolvida.

Segundo o governo federal, depois desses testes, caso eles comprovem a eficácia da vacina, os próximos passos serão o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a distribuição pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
Outros testes no Paraná

Vacina russa

Até o fim de setembro, o Governo do Paraná previaprotocolar pedido na Anvisa para iniciar os testes da vacina russa para Covid-19 com voluntários.

Fonte G1 Por Helen Anacleto, RPC Curitiba e G1 PR
RoyNews



Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488