Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

sábado, 25 de julho de 2020

Taxa de mortalidade por Covid-19 na região noroeste é mais elevada em municípios pequenos-Mirador tem o maior índice

Municípios menores apresentam taxa elevada de mortalidade em decorrência do coronavírus. Essa é a realidade do Noroeste do Paraná, segundo avaliação feita pelo Observatório Covid-19 da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), campus de Paranavaí. “Para essas localidades, faz-se necessário um cuidadoso plano de gestão em saúde para minimizar as mortes e o contágio”, disse o coordenador Willian Augusto de Melo, doutor em Ciências da Saúde e professor Colegiado de Enfermagem. 
O maior índice da região foi identificado em Mirador, onde, proporcionalmente, são 45,2 óbitos para cada 100 mil habitantes. Em Santo Antônio do Caiuá são 37,9. Em Marilena, 28,3. E em Santa Mônica, 25,1. Para se ter uma ideia, Paranavaí tem, proporcionalmente, 11,3 mortes por grupo de 100 mil moradores. Em Nova Londrina são 7,6. A média do Extremo- -Noroeste é de 8,3 óbitos entre 100 mil pessoas. 
De acordo com a 14ª Regional de Saúde, a primeira confirmação de Covid-19 foi em 23 de março, em Paranavaí. Desde então, os municípios de toda a área de abrangência somam 938 casos positivos e 21 óbitos. As mulheres são maioria entre os pacientes e somam 55,71% dos resultados positivos para coronavírus. 
As faixas etárias mais atingidas são de 31 a 40 anos, 245 casos, e de 21 a 30 anos, 222 confirmações. Com relação ao número de pessoas que contraíram a doença e se recuperaram, o Observatório Covid-19 revela que são 64,6%. O percentual é superior ao do Estado do Paraná, 38,6%, e está muito próximo do índice nacional, que é 68%. 
AÇÕES REGIONAIS – O surto de Covid-19 em um frigorífico de Paranavaí que emprega trabalhadores de diferentes municípios da região deixou o Noroeste do Paraná na liderança das taxas de incidência da doença em todo o Paraná. Por se tratar de uma doença nova, os técnicos da 14ª Regional de Saúde precisaram reunir todos os esforços para dar resposta a essa demanda, que atingiu 75% dos municípios. 
Uma das medidas foi recomendar o fechamento da empresa para que o ambiente e a dinâmica de funcionamento fossem reorganizados. Equipes da Vigilância Epidemiológica, da Vigilância Sanitária e da Atenção Primária fizeram visitas técnicas aos municípios e atuaram de forma integrada. Promoveram reuniões de trabalho com profissionais de diferentes segmentos dos serviços públicos. 

A avaliação é que as ações obtiveram êxito: a 14ª Regional de Saúde saiu do topo da lista e ocupa a 18ª posição em relação à taxa de incidência de casos. 
SITUAÇÃO ESTÁVEL – Os integrantes do Observatório Covid-19 destacaram que não há como prever a duração da pandemia ou dizer que direção o avanço da doença seguirá. “O que podemos afirmar é que no momento, nesta semana, a situação é estável”, disse Willian Augusto de Melo. Segundo ele, a taxa de ocupação de leitos na Santa Casa de Paranavaí é uma das menores desde o início da pandemia. 
Não significa, no entanto, que o cenário é considerado confortável. “Ressaltamos que apesar do quadro estável dos últimos dias, ele pode ser alterado a qualquer momento, apenas com o mínimo descumprimento do distanciamento social e das etiquetas respiratórias”, enfatiza o coordenador do Observatório Covid-19.
Fonte Diário do Noroeste
RoyNews

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488