Menu Right

Top Social Icons

Error

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

terça-feira, 9 de junho de 2020

Decreto Municipal permite novas flexibilizações em Paranavaí

As flexibilizações incluem a utilização de mesas em calçadas pelo comércio de alimentos e a reabertura de Escolas de Idiomas e de Cursos Profissionalizantes mediante Plano de Contingência.
O Decreto Municipal 21.346/2020, publicado no Diário Oficial nesta terça-feira (9), consolida novas flexibilizações com base nas decisões do Comitê de Operação Emergencial (COE) na reunião da última segunda-feira, dia 8. Com o Decreto, haverá a possibilidade da utilização das calçadas para comércios de alimentos devidamente habilitados.
Estabelecimentos regularmente habilitados que comercializem alimentos e queiram fazer uso das calçadas, respeitada a legislação vigente e observando as normas municipais quanto ao distanciamento de mesas em tais ambientes, limitando-se ao máximo de 7 mesas com até 4 cadeiras, deverão requerer autorização mediante apresentação de cadastro junto ao município de Paranavaí. Para receber a autorização da Vigilância em Saúde (Visa), basta preencher o formulário disposto neste link https://bit.ly/3dS2bAs
As regras deste Decreto não se aplicam a estabelecimentos que comercializem preponderantemente bebidas e similares (bares), devendo nesses casos haver venda exclusiva para consumo fora do local e arredores, sendo vedada a aglomeração de pessoas em número superior a 2 clientes no estabelecimento.
Além dessa deliberação, as escolas de idiomas e de cursos profissionalizantes também poderão manifestar interesse junto à Vigilância em Saúde, para fins de reabertura, mediante apresentação prévia de Plano de Contingência, que será apreciado pelo órgão técnico, decidindo sobre o funcionamento. Para receber a autorização da Vigilância em Saúde (Visa), basta preencher o formulário disposto neste link https://bit.ly/30p7Udd
O descumprimento das determinações deste Decreto poderá ensejar crime de desobediência (Art. 330, Código Penal) ou ainda contra a saúde pública (Art. 268, Código Penal), além das demais sanções administrativas cabíveis, em especial a aplicação da multa de R$5.000,00 (cinco mil reais), nos termos da Lei Municipal n° 4.816/2020. 
Ass.Pref

Por Roynews

2 comentários

  1. É preciso fiscalizar o nosso trânsito também que sempre foi um caos,e agora com essa pandemia está um verdadeiro inferno! Afff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira e mais importante fiscalização no trânsito deve ser contra o crime de trânsito praticado pelas fábricas de barulho, essas cgzinhas com escapamento aberto que são piores que a pandemia. Parece que os agentes de trânsito não fazem questão de multar esses motoloucos que infernizam a cidade com essa barulheira.

      Excluir

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488