Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Chegaram os 10 respiradores na Santa Casa na tarde desta quarta-feira(22)

Chegaram na tarde desta quarta-feira (22) à Santa Casa de Paranavaí os respiradores para equipar 10 leitos de UTI de pacientes de Covid-19. Provisoriamente, usando equipamentos da reserva técnica que ficam na UTI Geral, na Neo Natal e no Pronto Socorro, o hospital montou três leitos com respiradores pulmonares e com empréstimos da região chegou a atender cinco pacientes na terapia intensiva. 
Agora, com a chegada dos equipamentos, a Ala Covid ficará com os dez leitos de UTI exclusivos. “Havia uma grande ansiedade na região pela demora na chegada destes equipamentos. Estes respiradores se constituem num benefício não só a Paranavaí, mas a toda a região. Não podemos desprezar esse caráter regional da Santa Casa que atende toda a Amunpar”, disse o deputado estadual Sebastião Medeiros, que foi a Brasília e conseguiu destravar a liberação dos ventiladores pulmonares.
A chegada dos equipamentos não tranquiliza apenas à população. “Estes dez novos aparelhos dão mais segurança à população e aos médicos. Nós estávamos trabalhando no limite. E isto nos deixava angustiado pois temíamos um colapso do sistema, principalmente no intensivismo”, diz o diretor técnico da Santa Casa, Jorge Pelisson.
Compartilha da mesma opinião o diretor da 14ª Regional de Saúde, Nivaldo Mazzin. “Estes respiradores são muito importantes para a região. Eles nos dão uma certa tranquilidade e passam a sensação de segurança. Agradecemos ao deputado Tião Medeiros que se empenhou na liberação dos equipamentos. Ele chegou a ir a Brasília exclusivamente para tratar desta questão e conseguiu a liberação dos respiradores”, afirmou ele.
A entrega dos equipamentos na Santa Casa foi acompanhada por Mazzin e pelo ex-vereador Nivaldo Garcia, o Bitita, representando o parlamentar. O hospital foi representado pelo seu gerente financeiro, Marcelo Cripa. Os respiradores começarão a ser montados na manhã desta quinta-feira (23) e a expectativa é que à tarde já estejam em condições de uso.
BRASÍLIA - Hospital de referência na região para os casos do novo coronavírus, a Santa Casa reservou uma ala com 30 leitos para atendimento a patologia, conforme orientação da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), que havia suspendido o compromisso da instituição de realizar as cirurgias eletivas para sobrar leitos para o enfrentamento a pandemia. Do total, dez foram reservados para ser transformados em leitos de UTI, com equipamentos que seriam doados pela Secretaria de Saúde do Paraná.
Mas, usando os poderes do decreto de calamidade pública, o Ministério da Saúde proibiu a comercialização de respiradores no país e centralizou todas as aquisições. “Foi uma medida acertada para definir uma estratégia nacional de enfrentamento ao coronavírus. Não adianta ter dinheiro. Ninguém consegue comprar os respiradores”, explicou Medeiros.
“Eu sou de Paranavaí, minha família está aí e vi o desespero da comunidade por conta da falta de respiradores. Falei com o Dr. Arrais (Héracles Alencar Arrais, diretor-geral da Santa Casa) e ele me explicou como estava a situação. Fui a Brasília e pedi apoio do deputado federal Pedro Lupion, que foi meu colega de Assembleia Legislativa na legislatura anterior, e ele me colocou cara a cara com o diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, a quem expliquei a situação. Ele entendeu e liberou os dez respiradores para o Paraná, com o compromisso de ser destinado a Paranavaí”, detalhou o parlamentar.
Na sequência, Medeiros ajeitou a situação no Paraná com os secretários Beto Preto (da Saúde) e Guto Silva (chefe da Casa Civil) e com o governador Ratinho Júnior. “O mais importante é que os respiradores estão aí e vão beneficiar toda a região”, enfatizou, por telefone, o deputado, que estava em Curitiba nesta quarta-feira.
DÉFICIT – Ao fazer uma análise da importância destes respiradores para a Santa Casa, o diretor técnico Jorge Pelisson lembrou que, antes mesmo da pandemia, já havia um grande déficit de leitos de UTI. Segundo ele, de acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e considerando a população regional de quase 300 mil habitantes, o hospital deveria ter entre 68 e 70 leitos de UTI. “E temos apenas 20, sendo 10 de adulto e dez neonatal e pediátrico”, aponta ele.
Pelisson explica que em outras cidades do porte de Paranavaí há pelo menos dois hospitais e cada um deles têm a sua UTI. “É claro que em cidades grandes têm mais UTI e a demanda é maior também. Mas com uma quantidade maior, é possível racionalizar melhor estes leitos”.
O diretor técnico lembra que os respiradores serão instalados na Unidade Central da Santa Casa, atendendo recomendações técnicas e depois do assunto ter sido analisado pelo Comitê de Contingência do hospital. Explica que não é razoável ter mais de um ambiente com pacientes de Covid, o que pode facilitar a propagação do vírus. E a unidade central possui estrutura como tomografia, raio-x, laboratório e até centro cirúrgico para uma emergência, como a necessidade de uma traqueostomia.
Pelisson lembra, no entanto, que o enfrentamento da pandemia depende muito mais da população do que das autoridades ou dos profissionais de saúde. “O relaxamento é da natureza humana. Nós temos que estar atentos. Continuar acatando as orientações de isolamento e distanciamento social, a etiqueta respiratória e o hábito de sempre lavar as mãos com sabão e higienizá-las com álcool 70%. Só isso vai promover o achatamento da curva da doença e garantir que não falte estrutura hospitalar para atender os casos mais graves”, sentencia ele.

Ass.Santa Casa

RoyNews

Um comentário

  1. se precisou ir a Brasilia para destravar a entrega, imagine só a preocupação de Brasilia com o povo que precisa dos respiradores, qual será o quesito necessario para as entregas, politicas ou necessidades medicas?

    ResponderExcluir

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488