Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Prefeito K.i.q assume compromisso de implantar piso dos ACEs e ACSs

O prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado K.i.q) assumiu compromisso de que, “assim que for possível”, implantar o piso nacional dos salários dos agentes de Combate à Endemias (ACEs) e dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) da Prefeitura de Paranavaí. E acenou, ainda, com a possibilidade de os agentes de conservação e as cozinheiras voltarem a cumprir carga de 40 horas semanais, mas de forma regulamentada por lei.
A informação foi dada pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Paranavaí (Sinserpar), Gabriel dos Santos Luiz, após participar, nesta quarta-feira (30) de audiência com o prefeito, agendada pelo vereador Milton Hipólito dos Santos Filho, o Miltão. 
Participaram, ainda, da reunião os vereadores Cláudio Sabino e Carlos Alberto João, o Professor Carlos, (que também representaram o presidente José Galvão e os vereadores Irmão Barini e Luiz Aparecido da Silva, o Mancha), o secretário Hugo Morgado Braga (Administração), o diretor de Recursos Humanos da Prefeitura, João Bruno Jabur e a assessoria técnica do Sindicato.
A implantação do piso salarial para os ACEs e ACSs e a redução da jornada de trabalho para as agentes de conservação e cozinheiras foram os motivos que levaram mais de uma centena de servidores à Câmara Municipal, no último dia 14, para pedir o apoio dos vereadores às reivindicações. Na ocasião, além de manifestar o apoio, o vereador Miltão se comprometeu a agendar uma audiência com o prefeito K.i.q para tratar do assunto.
Segundo Gabriel, o prefeito disse no encontro desta quarta que a implantação do piso salarial das duas categorias é uma das prioridades da Administração Municipal, pois, apesar de o assunto ainda estar em discussão no Judiciário, K.i.q reconhece que pode gerar um passivo para o município. Ele disse que já determinou às secretarias de Administração e Fazenda estudos para no menor espaço de tempo possível atender à reivindicação. No momento não há disponibilidade financeira pata tal, segundo ele.
“O prefeito disse que tem interesse em resolver esta situação, que não é possível o atendimento de imediato, mas que o assunto não vai sair do radar dele”, acentuou o presidente do Sinserpar.
REDUÇÃO DE JORNADA – Sobre a redução da jornada de trabalho das agentes de conservação e as cozinheiras, que estão trabalhando 44 horas semanais (inclusive com as escolas fechadas), o prefeito também disse não ver problemas na redução, desde que devidamente previsto em lei. 
Até que isso aconteça, ele autorizou que estas categorias façam uma jornada de trabalho alternativa, entrando às 7 horas e saindo às 18 horas, de segunda a quinta-feira e até às 17 horas, na sexta-feira, como acontece atualmente na Secretaria de Infraestrutura.
Com este horário, os servidores poderão fazer duas horas de almoço, o que vinha gerando reclamação, já que estas categorias só tinham uma hora de almoço.
Outra informação do presidente do Sindicato é que o prefeito já está aberto a conversar sobre a data base, em 1º de janeiro. “Informei ao prefeito que vamos fazer assembleias para definir a pauta de reivindicações e levaremos a ele”, explicou.

Fonte RoyNews/Ass.Sinserpar

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488