Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Marginais comuns e presos de colarinho branco terão que pagar despesas de permanência nos presídios

Os presos terão que pagar por suas despesas de carceragem e não vão mais receber subsídios do governo, como acontece hoje.

Se o ex-presidente Lula e os políticos que se encontram encarcerados não obtiverem logo a pretendida liberdade, terão que pagar os custos de suas permanências nos presídios, ressarcindo o estado brasileiro das despesas que ele estará bancando com até o cumprimento final da pena. A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal acaba de aprovar projeto que determina a participação dos presos na produção de serviços e de bens, para ajudar a pagar as despesas por suas passagens pela cadeia.
O Brasil parece que começa a mudar. Vai acabar com a mamata desses maganos e de presos comuns que cometem toda sorte de crimes, roubam o suado dinheiro dos bolsos dos brasileiros e ainda por cima dispõem de todas as regalias possíveis, até mesmo de visitas íntimas. Vivem um ócio improdutivo, com a mente desocupada para novos crimes, aprimoram dentro da cadeia a mente delinquente e quando saem, estão aptos a praticarem o que se poderia chamar de crimes quase perfeitos.
Já estava na hora de dar um basta a essa doce vida protegida pelo Estado, que lhes fornece alimentação, serviços médicos e odontológicos tudo à custa do dinheiro do contribuinte, No caso dessa cambada criminosa que caiu nas redes da Lava Jato e que se encontra enclausurada no Complexo Médico de Pinhais, ou mesmo na cela da Superintendências da PF em Curitiba, como é o caso do ex-presidente Lula, pagar por suas estadias talvez não seja um grande problema. Já surripiaram os cofres públicos de tal forma, como houve com a Petrobras, que as despesas com suas estadias serão apenas uns trocados gastos a mais.
O projeto da CCJ da Câmara ainda depende de sua aprovação pelo plenário para depois ser sancionado pela presidência da República, e esse é um rito que ainda consumirá algum tempo, pode ser que eventualmente a lei só entre em vigor no final do ano ou no próximo. Tudo vai depender do trâmite que será dado ao projeto. Mas, pouco importa o prazo, desde que a lei seja de fato aprovada e sancionada pelo presidente.
Tem que dar um basta nessa cultura de delinquência que fez do Brasil o paraíso de marginais de toda espécie, principalmente daqueles que se aliaram aos poderes constituídos da república para, à mão grande, arrombarem os cofres do Tesouro do Estado, formado com o dinheiro dos impostos do sofrido povo brasileiro. Pelo menos enquanto estiverem presos, esses delinquentes e criminosos não terão mais tempo para vagabundagem, vão ter que suar o uniforme para prestar serviços e produzir bens, como já acontece na maioria dos presídios dos Estados Unidos.
Se o projeto aprovado pela CCJ for uma mostra, um exemplo de comportamento e da reformulação que se pretende do Estado brasileiro daqui para a frente, temos então motivos para voltar a considerar o parlamento como sendo útil para a vida nacional. E também a lhe conferir, ainda que timidamente, a credibilidade que ele perdeu diante de tantos casos escabrosos de corrupção e descaso em que esteve envolvido nos últimos anos.
RoyNews- Paraná Portal- Foto- Jornal do País

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488