Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Gehlen diz que mudança no BPC do idoso carente é estarrecedora

Fundador e presidente do Instituto que leva o seu nome, que implantou e mantém o Centro de Convivência do Idoso (CCI), o empresário Maurício Gehlen se diz “estarrecido” com a proposta de mudança do Governo para o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que contempla idosos carentes. “A mudança que estão propondo é absurda”, diz ele.

O BPC é um Benefício Social que atende ao idoso e deficientes de baixa renda. Não é uma aposentadoria, pois contempla quem não contribuiu com a Previdência Social. É uma espécie de Bolsa Família para o idoso.
A proposta encaminhada à Câmara dos Deputados, embora preveja a concessão do benefício mais cedo, está reduzindo os valores deste BPC, de R$ 998,00 para R$ 400,00. Atualmente, o benefício é concedido a partir dos 65 anos. Pela alteração proposta pelo Governo, o benefício passará a ser concedida a partir dos 60 anos e o valor de R$ 400,00 será pago até os 70 anos. 

Só a partir desta idade é que o idoso teria ao benefício integral, que atualmente é de R$ 998,00. “É uma enganação e não é inteligente, porque o Governo quer reduzir as despesas e com este modelo vai gastar mais com o BPC”, diz Gehlen.
O fundador do CCI lembra que no Brasil existem “pouquíssimas políticas públicas de proteção, promoção e atenção ao idoso. E o pouco que tem ainda querem tirar”. Disse que espera que os deputados federais rejeitem esta “proposta indecente” do projeto da reforma da Previdência.

“Nós não somos contrário a reforma da Previdência. Ao contrário, defendemos uma reforma, porque nosso país mudou, a expectativa de vida aumentou e a conta entre recolhimento e depois o pagamento na aposentadoria não fecha e provoca este imenso déficit que está afundando o país. Mas este não é o caso do benefício aos idosos. Primeiro porque vai mexer com quem tanto já contribuiu com este país e depois não tem sentido mudar algo que, além de prejudicar um grande grupo de pessoas, vai amentar ainda mais o gasto com o BPC. Os deputados têm que estar atentos e fazer essa correção”, cometa Gehlen.
Também presidente do PV de Paranavaí, Gehlen entrou em contato esta semana com a deputada federal do partido, Leandre Dal Ponte para manifestar sua preocupação. “Ela também é contra esta alteração no BPC para o idoso carente e vai trabalhar para que não haja alteração neste ponto da reforma. Está aumentando as manifestações contra esta proposta que atinge os idosos. Espero que o governo recue nesta questão. Seria uma injustiça levar isso adiante”, complementa o presidente do CCI.

Roy News-Fonte-Assessoria CCI

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488