Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Cinco mil pacientes da região Noroeste aguardam cirurgias eletivas, diz presidente do CIS

“O nosso grande desafio é a resolutividade. O CIS oferece serviço de segundo atendimento, o primeiro é o município, e a gente não tem conseguido finalizar o atendimento. O problema é diagnosticado, mas estamos com mais de 5 mil pacientes da região aguardando as cirurgias eletivas”.

A afirmação é do prefeito de Santa Mônica, Sérgio José Ferreira, que deixará a presidência do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Associação dos Municípios do Noroeste do Paraná (CIS/Amunpar) no dia 1º de março - será substituído pelo prefeito de Paraíso do Norte, Laércio de Freiras, eleito por aclamação em assembleia realizada ontem de manhã, em Paranavaí, no auditório do Centro Regional de Especialidades (CRE).
Sérgio José Ferreira deixa a presidência do CIS/Amunpar agradecendo a Deus por ter assumido o cargo. “Não tive nenhum problema e agradeço a equipe de funcionários. Ninguém chega a um posto se não for pela vontade de Deus, claro que temos o livre arbítrio para escolher os caminhos. Tenho o entendimento que se cheguei a ser prefeito e cheguei aqui (no CIS) foi por vontade de Deus. Estou saindo de cabeça erguida, de coração aberto”.

Para Sérgio José Ferreira, ao não atender essa clientela, as Prefeituras enfrentam um grande transtornos. “Nossa região é a que tem esse maior número, proporcionalmente, de pacientes aguardando por cirurgias eletivas”, afirmou.
Se a lista de pessoas aguardando por cirurgias é grande, há um motivo. Aumentou muito o número de consultas com médicos especialistas. Durante o ano de 2013 foram 51.689 consultas médicas especializadas e em 2018 esse número subiu para 73.607. O número de médicos atendendo também subiu - de 31 em 2013 para 80 em 2018.
Além da divulgação do número de consultas médicas especializadas em 2018, foi também falado sobre o aumento no número de exames especializados; ampliação dos exames de ressonância magnética e tomografia computadorizada; concessões de órtese/prótese e meios de locomoção; e o atendimento através do Programa Rede Mãe Paranaense, este sem custo aos municípios.
Por este programa, foram atendidas 2.585 gestantes em 2018 (235 ao mês), contra 2.064 em 2013; e atendidos 482 menores de 1 ano em 2018, contra 159 em 2013. O CIS/Amunpar anunciou taxa zero de mortalidade materna na região Noroeste, em 2018, porém, a taxa de mortalidade infantil na região foi de 6,97 para cada mil nascidos vivos.
RoyNews- Fonte Diário do Noroeste.






Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488