Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Servidores municipais de Paranavaí reivindicam aumento salarial de 4,72%

Servidores pleiteiam também vale-alimentação,
E Novo Plano de Cargos e Salários e novo Laudo de Insalubridade
Foi marcada para o próximo dia 29, às 14 horas, reunião entre o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Paranavaí (Sinserpar) e a Administração Municipal para tratar da nova convenção coletiva de trabalho. Na ocasião, os servidores vão pleitear reajuste de 4,72%, sendo 2,72% de reposição referente ao INPC de maio a dezembro e 2% de aumento real. Neste cálculo está sendo considerado só os últimos 8 meses porque a data base da categoria foi antecipada para janeiro.
“Estamos há pelo menos três anos sem qualquer aumento real e os salários vão defasando. Os indicadores econômicos e o comportamento da arrecadação foram positivos e hoje temos a convicção de que existem as condições necessárias para a concessão de aumento real de salário do servidor”, diz o presidente do Sinserpar, Gabriel dos Santos Luiz.

A convicção de Santos é embasada em estudo da assessoria econômica do Sindicato, que aponta um “ótimo desempenho” da arrecadação do município. 
O economista Cid Cordeiro Silva, que presta assessoria ao Sindicato, diz que a Receita Corrente Bruta do município teve no mês passado um crescimento de 20% em relação a dezembro de 2017, passando de R$ 21,7 milhões para R$ 26,1 milhões. O crescimento da Receita Corrente Líquida (após a dedução do Fundeb e outras) foi ainda mais significativo comparando dezembro de 2018 como 2017. A variação de 22,24%, “muito acima da inflação do ano que ficou em 3,75%”.

O presidente do Sinserpar lembrou que em 2018 o prefeito Carlos Henrique Rossato Gomes (Delegado KIQ) informou que havia tomados algumas medidas para reforçar a receita. Nas negociações no começo do ano, foi concedido apenas a reposição do INPC, com o compromisso de em agosto voltar a negociar para avaliar o desempenho da arrecadação com as medidas adotadas. 
“O prefeito nos informou que ainda não havia tido a reação esperada da arrecadação, mas que estava confiante que as iniciativas dariam resultados. E agora já é possível ver que o prefeito acertou nas iniciativas”, disse Santos.

De acordo com a assessoria econômica do Sindicato, a arrecadação do município deve variação positiva de 9,30% em 2018, “um crescimento muito além das expectativas iniciais, porque a arrecadação de janeiro de 2018 em comparação com janeiro de 2017 foi muito menor por conta do volume maior da antecipação do ICMS.

Além disso, houve frustração no crescimento da economia - inicialmente o PIB previsto era de 3% e o crescimento deve ficar entre 1% a 1,5%. Outro fator que repercutiu na economia e na arrecadação foi a greve dos caminhoneiros”. A Receita Corrente Líquida encerrou o ano em R$ 237,9 milhões contra R$ 217,6 milhões de 2017, um incremento na Receita em R$ 20,2 milhões.

Roy News-Fonte-Assessoria do Sindicato

Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488