Menu Right

Top Social Icons

Responsive Full Width Ad

Left Sidebar
Left Sidebar
Featured News
Right Sidebar
Right Sidebar
PARANAVAÍ Previsão do Tempo

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Absurdo: Duas crianças, 2 anos e 6 meses são encontradas sozinhas , uma delas com feridas, e residência totalmente sem higiene

Na  tarde desta quarta-feira(26) por volta das 15h25 na Rua Aristides Lobo, Jardim São Jorge em Paranavaí, a Policia Militar, atendeu uma ocorrência de Abandono de Incapaz(Consumado)

Uma equipe da Policia Militar foi parada em via pública por um motorista de um veículo Monza Prata, que disse aos policiais que em uma casa próximo ao local onde estavam havia uma criança com a cabeça enroscada  em uma cama e que tal criança estaria sozinha na residência. 
Com a chegada da equipe, foi feito contato com um vizinho, o mesmo disse que já havia entrado na residência e encontrado a criança de 6 meses com a cabeça presa na cabeceira da cama e conseguido tirar a criança.

Os policiais então, acionaram o Conselho Tutelar e diante do risco de vida da criança, adentraram na residência e localizou uma criança de seis meses de vida, chorando muito e sozinha em uma cama, e em outro cômodo da casa estava seu irmão, de dois(2) anos, dormindo completamente nu, com o sacro escrotal visivelmente inchado, aparentemente com 4 a 5 vezes maior do que o normal.
A criança também apresentava pequenas bolhas e vermelhidão na pele em toda extensão do corpo, além de uma ferida nas costas que estava aberta, sem curativo ou sem a devida higienização e estava em um colchão sujo, com areia e com um cheiro forte de mofo, urina e sujeira.

A Casa estava muito suja, as camas sem lençol, travesseiros, colchões sujos, roupas jogadas pela casa, aparentando abandono.
Após alguns minutos a mãe das crianças, chegou na residência e disse que  estava em uma vizinha, buscando um remédio para pressão alta, porém não estava com nada nas mãos.

A Equipe Policial aguardou a chegada das Conselheiras Tutelares para o registro da ocorrência e acompanhamento das crianças.

Chegando ao local, as Conselheiras Tutelares solicitou que a avó das crianças fosse ao local para que as crianças permanecessem sob sua responsabilidade.
A avó materna das crianças compareceu ao local e assumiu a responsabilidade de cuidar das crianças, tendo em vista que a mãe não apresentava condições mínimas para tal e o pai se encontrava trabalhando.

A mãe foi orientada em relação ao cuidado e higiene das crianças e da casa, além do calor excessivo da residência e foi orientada principalmente sobre o dever de cuidar das crianças e nunca deixá-las sem a supervisão de um adulto.

Fonte-RoyNews- Boletim da PM






Nenhum comentário

Postar um comentário

Responsive Full Width Ad

Copyright © 2018 Roy News | Du Pessoa Serviços Digitais (73) 9 8888 1488